Carnaval em Belo Horizonte: Casal Mil é feito pra brilhar!

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someonePrint this page

Tentamos fugir da frase que tomou conta das ruas de Belo Horizonte neste carnaval, mas foi difícil… Então, com o perdão do trocadilho, Casal Mil é feito pra BRILHAR!

Decidimos curtir nosso primeiro carnaval juntos em BH, aproveitando o crescimento deste evento em nossa cidade. Mateus, um ex-micareteiro assumido, adora os axés das antigas… Chiclete, Eva, Timbalada… e Lu ama fantasiar e sair por aí pulando. Um casamento perfeito, e curtimos tanto que virou post!

carnaval-5

A folia rolou solta durante o carnaval

O carnaval mudou a cara de Belo Horizonte. Há alguns anos, se você queria tranquilidade no carnaval era só vir para cá, pois a cidade ficava deserta. Já este ano foram mais de 350 blocos de rua e, de acordo com diversas reportagens que acompanhamos pela TV e em sites, Belo Horizonte reuniu cerca de 3 milhões de foliões nas ruas.

Sábado

Mas para curtir essa grande festa tivemos que madrugar. Começamos nossa folia às 07 h de sábado no melhor bloco da cidade, o Então Brilha!. Acordamos com muita disposição e nos vestimos a caráter, com direito a muito glitter e purpurina rosa e dourada.

carnaval-4

Lu pediu, Mateus aceitou, fantasias todos os dias

O bloco reuniu mais de 150 mil pessoas pelas ruas do hipercentro de BH, que transmitiam muito axé e boas energias, guiados pela batida muito bem afinada da bateria. Começou nosso carnaval, e junto com pessoas de todas as crenças, credos, raça e opções, cantamos com alegria e amor! “Foi de arrepiar! Até agora estamos encantados com o que foi a festa do Então Brilha!” – Lu.

carnaval-6

Bloco Então Brilha!, muita cor e disposição no centro de BH

entao brilha

O bloco arrastou mais de 150 mil pessoas logo cedo

A folia estava apenas começando e dali fomos para o bloco Quando Come se Lambuza, no bairro Funcionários. Logo percebemos uma leve mudança no público do bloco, que podia ser explicado pela presença de baterias de Universidades e Faculdades da cidade. Curtimos a concentração de uma forma mais tranquila, aproveitando para descansar para próximo que iríamos para pular de verdade, o Bloco da Calixto, que sairia há poucas quadras dali.

carnaval

Descontração na saída do bloco Quando Come se Lambuza

Na Calixto encontramos alguns amigos para curtirmos juntos o bloco. Antes, uma boa farra perto de uma Kombi que tocava músicas do É o Tchan, Terra Samba e outras da mesma época… “É impressionante como que essas músicas nunca saem de moda. Em qualquer festa, é só colocar É o Tchan que todo mundo dança!” – Mateus.

Domingo

Domingo tivemos compromissos pessoais, por isso ficamos “off” do carnaval. Parece que combinamos com São Pedro, pois foi o dia que mais choveu durante o carnaval…

Segunda-feira

Seguindo a folia, na segunda-feira saímos cedo novamente para curtir o bloco Havayanas Usadas no bairro Sagrada Família. Era o primeiro ano de desfile do bloco que surgiu após a separação de alguns membros do Baianas Ozadas, e como este é um bloco tradicional, decidimos pelo Havayanas por se tratar de um bloco mais vazio, teoricamente. O bloco bombou! Famílias, crianças, idosos, jovens, todos juntos na avenida durante o cortejo.

carnaval-3

Primeiro ano do bloco e estávamos lá para prestigiar

Fantasias são sempre um atrativo no carnaval, e ficamos impressionados com a criatividade dos brasileiros para se enfeitarem nas ruas. Foram tantas que não sabemos dizer qual foi a melhor… ou pior! Kkkk… E parece que nossa fantasia de Sereia e Tritão chamou atenção. “Teve uma menina que chegou na cara da Lu e disse que a odiava… porque ela estava muito linda de sereia! Kkk…” – Mateus.

De tarde, o bloco Corte Devassa estava concentrado próximo ao Viaduto Santa Teresa, no bairro Floresta, próximo ao Centro. Passamos por lá, encontramos mais alguns amigos, nos divertimos com as fantasias de uma verdadeira corte real carnavalesca e seguimos para o bloco Funk You.

carnaval-1

Alegria no Corte Devassa

Parece que o bloco teve problemas e os integrantes não conseguiram chegar para tocar, mas teve música mesmo assim. Funks novos e antigos, relembrando Bonde do Tigrão e outras. Era a última parada antes de voltarmos para casa e encerrarmos mais um dia de folia.

Terça-feira

E quem disse que unicórnios não existem? Pelo menos no carnaval, existem sim! No nosso último dia de folia a Lu resolveu mostrar que estava empenhada em aparecer, e o Mateus em exibir seu pomposo laço de Sra. Minnie. E foi no Juventude Bronzeada que começamos a nos despedir dessa grande brincadeira.

carnaval-2

No último dia de folia Unicórnio e Minnie formaram um casal inusitado

Para nós, o bloco foi um dos melhores! Superou nossas expectativas, dominaram as ruas do bairro Floresta arrastando um mundo de gente com uma energia sem igual. Muito Olodum, muita Timbalada, muito axé e muito amor. Seguimos juntos com o bloco por um longo percurso e paramos quase no fim para irmos curtir outros blocos, o Hoje eu Tô Terrível, no bairro Lourdes, que transformou o sertanejo em micareta. Se alguém queria fugir do axé, era uma ótima opção com o sertAxé… Kkk…

carnaval

A animação não acabava nunca

Dali partimos para a última e tão esperada parada, o bloco Baianeiros no bairro Buritis. Micareta das antigas com trio elétrico que não deixou ninguém parado. Nosso carnaval acabou na terça-feira, e já está deixando saudade. Então diga que valeu, o nosso carnaval valeu demais!

 

Achamos importante lembrar que o blog Casal Mil relata apenas a opinião e experiência vivida pelo casal, sendo assim:

– Organizar um evento desta grandeza com certeza não é fácil. Parabéns a Prefeitura de Belo Horizonte e a todos que de alguma forma contribuíram para a realização deste evento, colocando de vez a nossa cidade no mapa do carnaval brasileiro;

– Alguns ajustes ainda precisam ser feitos, mas com o tempo tudo melhora. Em alguns blocos tivemos um pouco de dificuldade para encontrar banheiros durante os cortejos, pois eles ficaram concentrados em uma única rua ou distantes, e quando o trio e o bloco andaram, causou um pouco de irritação nas pessoas.

– Procuramos aproveitar os blocos durante o dia, acreditando que este horário seria mais seguro para caminhar pelas ruas;

– Sabemos que houve alguns incidentes como furtos e brigas pela cidade, mas nos lugares que em passamos, nos horários em que estivemos não vimos nenhuma briga, nenhuma confusão, nenhum desrespeito por raça, religião ou opção sexual, nenhum abuso, nenhum contato sem consentimento, enfim, nada de errado.

– Presenciamos muitas cores, muita alegria, muita diversão, muito respeito e muito amor!

Luiza e Mateus

www.casamil.com.br

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someonePrint this page

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *