Gruta do Maquiné, Guimarães Rosa e muito mais! Conheça Cordisburgo, em Minas Gerais

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someonePrint this page

As férias estão com tudo, o mês de janeiro esta fervendo (literalmente!) e você aí não pode ficar em casa vendo o tempo passar!

Não deu praia, mas pode dar muitos passeios legais por nossa Minas Gerais! E nossa dica da vez é Cordisburgo, na região central do Estado.

Cordisburgo fica há exatamente 120 km de Belo Horizonte, então saímos logo pela manhã para conseguirmos aproveitar ao máximo as atrações que iríamos conhecer no dia.

A cidade é famosa por ter sido o berço de um dos escritores literários mais importantes do país, José Guimarães Rosa, ou como sempre o chamamos: Guimarães Rosa.

E ao chegarmos à cidade, as referencias ao autor puderam ser vistas em todas as ruas, inclusive no restaurante que escolhemos para almoçar.

ONDE COMER

Nossa primeira parada foi no Restaurante Sarapalha, que leva o nome de uma das obras de Guimarães.

É um restaurante tipicamente mineiro, com fogão a lenha e comida caseira. O lugar é um dos mais conceituados na cidade.

Buffet livre com boas opções

O lugar é limpo e bonito, mas longo do que já experimentamos em cidades no interior… uma comida OK por um preço OK, R$20,00 por pessoa, buffet livre.

O QUE FAZER

Saindo do restaurante caminhamos até o Museu Casa Guimarães Rosa, onde o escritor nasceu e viveu seus primeiro anos de vida.

Lá fizemos um tour bem interativo, com a ajuda de uma guia do Programa Miguilim, um projeto de apoio e acolhimento de crianças carentes.

No museu, o trabalho dos assistidos pelo Programa é gratuito, e gratificasse com gorjeta se quiser. A entrada do museu custa R$3,00 por pessoa.

O museu fica logo em frente à antiga estação de trem, que, diga-se de passagem, está abandonada e mal cuidada, o que é uma pena.

Há quem diga que não há muito que se fazer no interior, mas descobrimos que em Cordisburgo é diferente.

Encontramos uma loja onde não se vende nada(?)! É verdade!

Na mesma rua do museu, visitamos a Ave Palavra, onde o Seu Brasinha ostenta uma incrível coleção de quinquilharias.

Ave Palavra, uma viagem no tempo

O lugar é incrível! Ali você vê de tudo! Achamos coisas que nunca imaginaríamos que fôssemos encontrar. Ah, e sem falar da boa prosa! Se deixar, estaríamos até agora por lá conversando com o dono da lojinha, que nos contou muitos causos e histórias.

Depois de curtirmos o centro de Cordisburgo, fomos para a principal parada, a Gruta do Maquiné.

GRUTA DO MAQUINÉ

A Gruta de Maquiné é certamente o local mais visitado na região, e faz parte da Rota das Grutas de Peter Lund, um grande pesquisador dinamarquês que explorou e mapeou grutas nas regiões de Lagoa Santa, Pedro Leopoldo, Sete Lagoas, Cordisburgo e Belo Horizonte. Ele ficou famoso por suas descobertas arqueológicas, um marco pra historia do nosso passado e nossos nativos.

Pose de quebrada dentro de um lugar fantástico!

A gruta fica a mais ou menos 5 km de distancia do pequeno centro de Cordisburgo e conta com estacionamento próprio, banheiro, água e um pequeno comércio e lanchonete.

Achamos o valor que você paga para visitar a gruta bem em conta, se considerarmos o tempo de passeio, a riquezas de informações e a imersão cultural e histórica que você faz naquele lugar. Para visitar, adulto para R$25,00. Estudantes e crianças pagam meia entrada. Idosos não pagam.

Essa é sua expressão durante todo o passeio

O lugar é realmente fantástico

Ao todo você pode visitar sete galerias da gruta, em mais de 650 metros de caverna, num declínio de 18 metros que você nem percebe, de tão sutil.

Quer saber mais da gruta? Assiste o vídeo aí! Certeza que vai amar!

Uma dica importantíssima para quem for visitar a gruta é: vá com roupas leves e confortáveis e use calçados fechados. Apesar do percurso ser fácil, precisa ter um pouco de disposição.

Saindo da gruta fomos conhecer rapidamente a Igreja Matriz de Sagrado Coração de Jesus. Sua fachada é lindíssima e muito bem cuidada, o interior da igreja é simples, mas muito bonita também.

Fizemos uma breve pausa para o açaí e um sorvete atrás da igreja, e deixamos outra dica. Leve protetor solar e água. Cordisburgo fica em uma região bem quente!

Dali seguimos para nossa ultima visita na cidade, a casa do elefante.

É uma parada inusitada e bem interessante, uma casa no formato de elefante, na certa que é uma das atrações de Cordisburgo.

A casa ainda inacabada está sendo construída há dez anos com recursos próprios do dono e fica aberta à visitação por um valor de colaboração de R$4,00 para poder ver o interior e um pequeno mirante.

Finalizamos assim nosso roteirinho de um dia pela linda e pacata Cordisburgo, felizes e encantados com tudo que conhecemos por lá. Uma cidade quente (muito quente!) e cheia de histórias e personagens.

 

Luiza e Mateus

www.casamil.com.br

O Casal Mil visitou Cordisburgo em 07 de janeiro de 2019. Todas as opiniões aqui relatadas são isentas e imparciais, o que reflete nossa real experiência.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someonePrint this page

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *