Pedra do Baú: Nossa superação até o topo, em São Bento do Sapucaí

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someonePrint this page

Este foi um dia nada comum pra esse casal. Estávamos hospedados em Gonçalves, na Pousada Riacho das Pedras, que fica a apenas 20 km de São Bento do Sapucaí, então “atravessamos” a fronteira de Minas Gerais com São Paulo e aproveitamos a oportunidade para conhecer a Pedra do Baú.

Chegamos cedo a São Bento e fomos direto encontrar nosso guia, Fabrício Barbosa. Fabrício é um experiente guia com mais de dez anos de subidas e descidas na Pedra do Baú, e diretor da Baú Ecoturismo, uma empresa especializada em turismo de aventura que realiza diversos passeios na região.

Pedra do Baú

A sede da Baú Ecoturismo, na avenida principal de São Bento

Fomos informados que faríamos uma trilha e a subida da Pedra do Baú, que é o passeio mais famoso dos serviços oferecidos pela Baú Ecoturismo. Ficamos animados com o roteiro, e não imaginávamos a aventura que nos aguardava!

Pedra do Baú

Destino, topo da pedra mais alta!

A pedra do baú tem 1950 metros de altura (em relação ao nível do mar) e 345 metros de rocha para escalarmos. Uma subida nada fácil! Sem falar da trilha de um pouco mais de dois km para chegar até o início da escadaria da pedra. Andamos muito, sim ou com certeza? Durante o inicio da caminhada íngreme estávamos com um pouco de receio pelo quanto íamos subir, mas a vontade era enorme.

Pedra do Baú

A caminhada começa aqui

Pedra do Baú

Marinheira de primeira viagem, sofreu mas venceu

“Caminhando e resmungando seguimos pela trilha. Resmunguei muito mesmo! Não sei como o Mateus e Fabrício não me deixaram para trás. Kkkk” – Lu.

Seguimos de carro até o ponto de partida. A subida começou por volta das 09:30 e o sol castigou um pouco no início, mas quando as árvores começaram a nos cobrir, ficou menos cansativo.

Os sons da mata nos acompanhavam. Durante o percurso ouvimos alguns macaquinhos que pareciam nos dar boas vindas, ou tentavam nos mandar embora, vai saber… kkk.

Depois de dois km de subida, descida, morros, trilha escorregadias, pequenos deslizamentos, obstáculos naturais entre troncos e lagartas que queimam a pele, um passo após o outro, chegamos à base da escadaria. Não sabíamos, mas a parte mais difícil estava apenas começando. Ao olhar pra cima, um leve (enorme) desespero!

Pedra do Baú

Nossa visão ao olhar pra cima e ver o que nos esperava

Nosso guia Fabrício tentou nos acalmar, explicando que seriam apenas alguns trechos de escadas e outros de trilha, o que ajudou nosso psicológico. E ainda completou dizendo que até então, ninguém havia caído da pedra! Foi animador! Kkkk… Colocamos capacete, uma cadeirinha de escalada e mosquetão. Estávamos também ligados por uma corda, em caso de emergência. Tudo isso era necessário para garantir nossa segurança até o topo.

Pedra do Baú

Hora de começar a subida

Acreditem, nós dois temos medo de altura. Muito medo! E mesmo assim, subimos. “É só não olhar pra baixo, eu dizia pra mim mesmo. Por muitos momentos, funcionou!” – Mateus.

“No meio do caminho eu quis desistir, quase comecei a chorar, mas o Mateus me olhou, e mesmo sentindo o mesmo medo ele soube me tranquilizar e me ajudar. Aguentei firme e fui até o fim!” – Lu.

Pedra do Baú

Sorriso fingido, para esconder o desespero

Pedra do Baú

Foto com nosso guia que nos ajudou muito

O último lance de escada foi o mais difícil. Estávamos cansados depois de 40 minutos de subida, mas foi recompensador! Não há palavras que explique o sentimento de superação, a sensação de liberdade. A vista era simplesmente a mais bela que pudemos contemplar até hoje em nossas vidas, que deixou nossos olhos cheios de lágrimas e anestesiados. Um presente de Deus!

Pedra do Baú

Vencemos nosso medo

Pedra do Baú

A vista compensa qualquer desafio

Pedra do Baú

Nestes momentos enxergamos claramente o quanto Ele é perfeito!

Permanecemos por quase uma hora, parados, agradecendo por nossa vitória pessoal, agradecendo pela oportunidade de viver aquele momento. E nos preparando para a descida, que não seria fácil.

Já que tudo que sobe, desce, juntamos nossas coisas e voltamos, com algumas dores no corpo pelo esforço, mas realizados e felizes por superarmos nosso medo e conseguirmos alcançar o objetivo do dia!

 

BAÚ ECOTURISMO

Endereço: Avenida Conselheiro Rodrigues Alves, 143 – Centro – São Bento do Sapucaí – SP

Valor: Subida da Pedra do Baú – R$100,00 por pessoa / 4 a 5 horas de passeio

Informações úteis – Usar roupas leves / levar lanche e muita água.

 

Luíza e Mateus

www.casamil.com.br

 

Realizamos a subida da Pedra do Baú no dia 25 de novembro de 2016. O Casal Mil visitou o lugar a convite da Baú Ecoturismo, e todas as opiniões aqui relatadas são isentas e imparciais, o que reflete nossa real experiência.

 

Veja também:

+ Tranquilidade em Gonçalves

+ Bistrô em Verso

+ As Especiarias de Gonçalves

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someonePrint this page

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *