O Carnaval de Belo Horizonte é só amor!

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someonePrint this page

Se existe algo que somos fissurados é o tal do carnaval! Somos tão apaixonados que programamos com meses de antecedência quais seriam os blocos que iríamos, o que levaríamos de bebida e claro, o que vestir, afinal, carnaval sem fantasia, não é carnaval!

E como muitos já sabem, o carnaval em Belo Horizonte ficou gigante!! E estaríamos mais uma vez por aqui, curtindo o nosso.

A cidade está dando um show à parte, atrai cada vez mais pessoas para as ruas e a cada ano surgem mais blocos. E assim como no carnaval de 2017, vamos contar como foi a nossa folia de 2018.

Para este ano, escolhemos alguns blocos que já conhecíamos do ano anterior, e adicionamos  algumas deliciosas novidades que chamaram nossa atenção pelos ensaios e/ou indicações de amigos.

SÁBADO

O primeiro dia de folia começou bem cedo, acordando às 5 da manhã para arrumar e seguir de encontro com um dos maiores e mais famosos blocos de Belô, o Então Brilha!

Curtimos o bloco a cada segundo, seguindo o trio na maior parte do percurso, colados com a corda. Foi Lindo demais! Mais uma vez o bloco deu um show seguindo pelas ruas do hipercentro de BH até a “Praia da Estação” na praça. Ao som da bateria cantamos, pulamos, vibramos e rimos muito!

Look do primeiro dia de folia

Nós levamos uma garrafa de 1,5L de água para nos acompanhar durante o percurso, pois beber às 06 horas não está no nosso roteiro… rsrs…

Ficamos quase 3 horas acompanhando o bloco e depois seguimos pra casa, para almoçar e descansar antes de seguir nosso roteiro da folia. Demos uma breve passada no bar itinerante da Sátira, para tomar nossa primeira (e única) cerveja do carnaval!

“Começar a festa bebendo uma cerveja artesanal PALE ALE da Sátira foi fundamental para o sucesso deste carnaval… kkkkk…” – Mateus.

Cerveja artesanal para animar o carnaval

Abastecemos nosso cooler e saímos de casa para começar a folia alcoólica. Este ano, para aliviar o volume do que carregávamos e a quantidade de idas ao banheiro, decidimos beber catuaba e Skol Beats, criando a nossa (quase patenteada… rsrs…) CATUBEATS!

Passamos no bloco Quando Come Se Lambuza que ainda não havia começado, mas nem ficamos, pois a chuva e a enoooorme quantidade de pessoas no local nos desanimaram.

Carnaval, amigos e folia

Então partimos em caminhada até o Bloco da Calixto e principalmente, encontrar nossos amigos. O bloco já tinha acabado/saído.

“Na verdade esse é uma grande discussão nossa que nunca saberemos. Lu fala que o bloco já tinha acabado, e eu juro que vi o trio andando, lá na frente, e o povo atrás. Primeiros efeitos da Catubeats” – Mateus.

Aproveitamos a presença de nossos amigos e ficamos ali mesmo, na avenida, conversando, bebendo e curtindo. Quando estávamos indo embora, entramos em uma rua do quarteirão fechado da Savassi e nos deparamos com música ao vivo e muita gente! Paramos ali para fecharmos nosso primeiro dia! Rsrs…

DOMINGO

O segundo dia começou mais tarde, afinal, o bloco É o Amô, que mais aguardávamos nesse carnaval começaria apenas às 15 horas.

As fantasias de Faraó e Cleópatra fizeram muito sucesso

A galera do É o Amô veio com tudo pra ficar, e ao som do nosso tão querido sertanejo, o bloco invadiu a região da Savassi pra mostrar que chegou de vez na folia de BH! Foi foda, fantástico, muuuuito bom!!

Na cia de muitos amigos, curtimos cada momento do bloco, cantamos, vibramos… enfim, perfeito! Já é certo que no próximo ano estaremos lá, de novo!

SEGUNDA-FEIRA

No terceiro dia nós morremos! Rsrs… ou quase isso. Brincadeiras à parte, estávamos bem cansados da sequência dos dias alcoólicos (sim, somos fracos) e acabamos nos atrasando para o bloco que mais aguardamos para esse dia, o Havayanas Usadas.

Aguentamos e curtimos um pouco da folia dessa galera que é sempre maravilhosa!

O bloco cresceu, e muito! Estava muito maior e mais bem estruturado em relação ao ano passado, na primeira vez em que saíram no carnaval, mas continua um bloco muito confortável de curtir.

Frida e Unicórnio para segunda-feira

Dali, passamos para prestigiar o bloco Funk You, ou melhor, tentar neh?!

Estava muito cheio, quase insuportável de caminhar e com algumas brigas, que inclusive presenciamos. Não conseguimos nem ouvir a música, de tão longe que estávamos do trio, então nossa passagem de 10 minutos pelo bloco foi em vão…

Estávamos cansados, sóbrios e desanimados… kkkkk… mas não desistimos! Tentamos um último bloco, o Garotas Solteiras.

O bloco estava uma delícia, mais tranquilo de caminhar e ficar perto do carro de som. As músicas atendem ao público LGBT, como Lady Gaga, Beyonce, Madonna…

É um bloco incrível, que curtimos e queremos voltar ano que vem com mais disposição para aproveitarmos melhor, até o fim!

TERÇA-FEIRA

O quarto e último dia começou bem cedo, quando acordamos as 8 horas para nos arrumar. Descansamos bastante no dia anterior, pois esse era o dia mais esperado por nós.

No dia do “Juve”, teve fantasia combinando

Somos apaixonados pelo bloco da Juventude Bronzeada, que já vem a alguns anos fazendo uma festa linda pela cidade, e que acompanhamos no ano passado.

Esse ano tivemos a honra de ir além de curtir o bloco, e participar do grupo de dança do “Juvê”.

Foi incrível! Foi intenso, lindo, emocionante!

Mais folias de carnaval

Dançando no Juventude Bronzeada / Foto: Doug Patrício

Depois de alguns ensaios durante o mês de fevereiro, era hora de colocar em prática os passos que aprendemos (ou não) e desfilar na avenida, empurrados pela energia da multidão.

Foram 5 horas de bloco, e aguentamos firme! O sol estava “pegando“ nesse dia, com um calor intenso, mas seguimos dançando sem parar, até o final!

Como aguentamos isso tudo? Simples, é AMOR DEMAIS PELO CARNAVAL!

Obrigado galera da Juventude, em especial aos nossos amigos e professores Arthur e Ju, e a toda a galera da dança, BRILHAMOS!

Foi lindo! Foi fantástico!

 

Vale lembrar que:

– Organizar um evento desta grandeza com certeza não é fácil. Parabéns a Prefeitura de Belo Horizonte e a todos que de alguma forma contribuíram para a realização deste evento, proporcionando à Belo Horizonte o 3º lugar como o maior carnaval do Brasil;

– Procuramos aproveitar os blocos durante o dia, acreditando que este horário seria mais seguro para caminhar pelas ruas;

– Sabemos que houve alguns incidentes como furtos e brigas pela cidade, mas nos lugares que em passamos, nos horários em que estivemos vimos apenas uma pequena briga, nenhuma confusão, nenhum desrespeito por raça, religião ou opção sexual, nenhum abuso, nenhum contato sem consentimento, enfim, nada de errado.

– Presenciamos muitas cores, muita alegria, muita diversão, muito respeito e muito amor!

 

Luiza e Mateus

www.casamil.com.br

Todas as opiniões aqui relatadas são isentas e imparciais, o que reflete nossa real experiência.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someonePrint this page

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *